Espinho 3
CategoriesNotícias

Artigo Jornal Notícias

Grupo privado investe 70 milhões de euros em Espinho

O grupo israelita “Fortera” prepara-se para investir cerca de 70 milhões de euros num empreendimento destinado a habitação, comércio, serviços e hotelaria em Espinho. O projeto está pendente do reconhecimento, por parte da autarquia, de empreendimento com interesse público.

De acordo com informação da Câmara Municipal, o empreendimento designado “Espinho Business Center – Novo Centro Empresarial e Turístico na zona sul da cidade” e toda a operação urbanística prevista, “reconfigura toda a zona sul da cidade, dando continuidade ao ReCafe [Requalificação do Canal Ferroviário de Espinho]”.

Terá “grande impacto no desenvolvimento e requalificação do território na parte sul da cidade, entre as Ruas do Golf, Rua 43 e Ribeira de Silvalde”.

Ou seja, deverá nascer junto ao antigo Matadouro Municipal de Espinho e desenvolver-se em todo o espaço livre anexo.

Para além do investimento de 70 milhões de euros, está prevista a criação de 132 postos de trabalho durante a execução e cerca de 150 postos de trabalho após a conclusão.

Contudo, a concretização deste empreendimento terá que ter, na próxima semana, voto favorável da Câmara Municipal no reconhecimento de empreendimento com interesse público estratégico para o município.

Depois desta primeira anuência, o reconhecimento terá que ser submetido à aprovação da Assembleia Municipal.

Diz a autarquia que o projeto do “Grupo Fortera” já recebeu pareceres favoráveis da Comissão de Coordenação da Região Norte, da Agência Portuguesa do Ambiente e da IP-Infraestruturas de Portugal.

“Trata-se de um complexo habitacional e empresarial desenvolvido através de uma nova malha urbana, com grandes áreas de espaços verdes públicos, com um conjunto de infraestruturas que permitem o bem-estar e uma fácil e segura circulação pedonal e automóvel”.

Artigo original.

+1